Psicopedagoga Institucional e Clínica - Fernanda Bengezen: Quero mudar de profissão, mas não sei como. O que faço?

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Quero mudar de profissão, mas não sei como. O que faço?


pontocom_abre2.jpg


O salário não é o dos seus sonhos, o chefe é chato, a promoção ficou só para o próximo ano e o ânimo para trabalhar ficou no passado. Quando as coisas não vão bem, qualquer motivo é suficiente para pensar em mudar. Dependendo da situação, basta trocar de empresa. 
Por outro lado, para quem não sente prazer com aquilo que faz e já está cansado, mudar significa procurar outra profissão. E não há problema nisso. Afinal, qualquer guru de recursos humanos diria que a satisfação no trabalho é essencial. 
Para o headhunter da consultoria de RH Michael Page, Marcelo Cuellar, antes de tomar qualquer decisão, o que você precisa é dar um tempo a si mesmo. "O melhor a fazer é esperar um pouco e refletir sobre o que o incomoda", diz. Numa situação hipotética, você, cansado de tanta insatisfação, radicaliza e se demite. Uma semana depois, numa segunda-feira em casa usando pijama e chinelos, entra no email de trabalho e percebe que fez uma grande besteira ao pedir as contas. Depois de experimentar a paz por um tempo, se dá conta de que apenas precisava de um período de férias. O descanso desejado aconteceu e o emprego não volta mais. Então, pergunte a si mesmo por que sair da atual empresa? Se essa resposta estiver ligada à situação atual, você não deve deixar o trabalho.  “Carreira não é curto prazo, por isso não tome decisão às pressas”, afirma o especialista.
E se depois de um tempo você continuar sentindo-se incomodado com o que faz, vá em frente: mude. Surgirá então outro questionamento: será que estou velho demais para largar tudo e arriscar? A resposta é: continue em frente. Segundo Cuellar, o risco de mudar de carreira sempre existe. Ele aumenta entre pessoas mais velhas, porém não é motivo para continuar a pagar pecados repetindo todos os dias aquilo que o deixa infeliz.
Para o headhunter, não existe idade certa para mudar de profissão, mas o risco de seguir numa nova carreira tem uma correlação com a idade. "No início é mais fácil porque você tem menos hábitos arraigados. Está mais disposto a enfrentar novos desafios”, diz. Portanto, não se iluda, saiba que terá de fazer um esforço redobrado para se colocar no mercado novamente.
Antes de mudar de profissão, considere alguns fatores e se faça algumas perguntas. Relacionamos abaixo sugestões para você saber realmente se deseja mudar de profissão atual e o quer fazer para levar adiante uma empreitada desse tipo. 
 
 
1º Você está insatisfeito
É necessário descobrir o motivo para a sua insatisfação. Faça perguntas a si mesmo imaginando se o cenário que o deixa descontente no momento fosse outro. E se fosse promovido? E se recebesse um aumento? E se pudesse trabalhar em casa? E se o chefe que você não suporta mudasse de área ou saísse da empresa? E se você trocasse de emprego?
 
2º O que você quer fazer?
Pense nas carreiras nas quais que você se daria bem e aquelas que você não encararia de jeito nenhum. Se não sabe para onde ir, aproveite para fazer uma reflexão sobre si mesmo. Reflita sobre aquilo que gosta de fazer, o que lhe dá prazer e se permita imaginar a si mesmo em diversos cenários. 
 
3º Não idealize
Quando pensam em mudar de carreira, muitas pessoas idealizam a profissão escolhida, como se esse novo trabalho não tivesse desafios. Se não tem ideia de como é a carreira que quer seguir, pesquise. Saiba onde vai pisar daqui para frente.  
 
4º Não vá pelo embalo
Você leu ou ouviu em algum lugar que um determinado tipo de negócio está dando muito dinheiro. Então você pensa, mesmo sem fazer ideia de como tocar algo nesse ramo: "pronto, é isso nisso que vou investir". Não é bem assim. Quem está ganhando dinheiro, já conheceu o mercado em que atua, conhece os concorrentes, investiu naquilo e apresenta um diferencial. Você terá mais dificuldade para engrenar e não terá retorno financeiro tão rápido como imagina. 
 
5º Ouça a voz da experiência
Converse com pessoas que de fato trabalham na área que você escolheu. Pergunte sobre os pontos positivos e negativos daquela profissão. Como é o dia a dia no trabalho, como são as atividades realizadas, qual é a média salarial, as responsabilidades e as dificuldades. Leia sobre o setor, participe de workshops e palestras sobre o assunto.Você tem de conhecer os pontos positivos, mas também onde o calo aperta. 
 
6º  Educação
Saiba se aquilo que você quer exercer requer conhecimento técnico e profissional, ou se você terá de encarar uma faculdade. 
 
7º Não desperdice conhecimento
Tudo o que aprendeu em sua profissão atual pode ser agregado ao novo trabalho. Descubra como complementar sua experiência à nova carreira.
 
8º Prepare-se financeiramente
A nova profissão talvez não dê retorno financeiro logo no início. É bom ter sempre uma reserva, caso a coisa demore um pouco mais a acontecer. E paciência! 
 
9º Viva por um dia
Teste a profissão desejada antes de trabalhar nela de fato. Por exemplo: se você é advogado e pretende ser dentista, antes de tudo vá a um consultório e acompanhe uma cirurgia de siso. Vivencie um dia a profissão. Você pode acabar descobrindo que faria uma besteira, pois não consegue nem ficar de pé quando vê sangue.  
  
10º Alegria, alegria
A profissão que escolher tem de dar prazer, tem que ser algo que você se divirta. Se não for mais divertido do que a atual, há uma grande chance de não dar certo. Não faz sentido trabalhar com aquilo que não te faz bem.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visitantes recentes