Psicopedagoga Institucional e Clínica - Fernanda Bengezen: Criança com dificuldades em matemática pode ter discalculia

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Criança com dificuldades em matemática pode ter discalculia

Criança com dificuldades em matemática pode ter discalculia
 
Seu filho tem dificuldades em matemática? Talvez não seja somente falta de empenho ou má vontade, mas um transtorno neurológico de aprendizagem que afeta 6% da população mundial: a discalculia.

De acordo com o neuropediatra Paulo Breinis, do Hospital Infantil Sabará, como não é tão conhecida, a doença não é diagnosticada de imediato, prejudicando a vida social e auto-estima da criança. Quem sofre de discalculia é incapaz de compreender e realizar contas matemáticas básicas, o que impede a aquisição de conhecimento mais completo.

“Ao ser negligenciando, o problema costuma virar uma bola de neve. Há casos de crianças que começam a se sair mal na escola, são reprovadas e abandonam os estudos. Em outros, são vítimas de bullying ou perseguição dos próprios pais que associam o problema à preguiça ou falta de emprenho na escola”, relata o pediatra.

Assim como a dislexia, dificuldade na compreensão da leitura e escrita, a discalculia não costuma ser tratada com medicação. Segundo Breinis, o tratamento envolve treinamento e aulas extras de matemática. Somente crianças que também apresentam a Síndrome do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), algo freqüente em pacientes com discalculia, costumam receber medicação.

O neuropediatra explica que é comum as crianças apresentaram os dois diagnósticos simultaneamente: discalculia e dislexia. “Nesses casos é importante que o tratamento envolva uma equipe multidisciplinar formada por neurologista, psicóloga, fonoaudiólogo e pedagogo”, ressalta.

Recentemente a revista Science trouxe reportagem sobre a doença mostrando seu impacto social e econômico na sociedade. Uma série de pesquisas internacionais tem estudado a discalculia. A boa notícia é que o treinamento, baseado em explicações e realização de exercícios, costuma ter eficácia, auxiliando a criança portadora do transtorno.

Fonte: O Serrano

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visitantes recentes